Nordeste perde com Temer

Petrobras desvaloriza patrimônio e acentua crise

Parlamentares do governo e da oposição criticaram no Plenário da Câmara Federal a decisão da Petrobrás de fechar duas unidades da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen): em Camaçari (BA) e em Laranjeiras (SE). Isto porque a Petrobrás anunciou, no dia 20 de março, que “hibernaria” as fábricas de fertilizantes nitrogenados da Bahia. A iniciativa entreguista faz parte do processo de saída total da produção de fertilizantes. A denúncia é do site da Aepet (Associação dos Engenheiros da Petrobras).

A entidade lembra que o segmento de fertilizantes é dos mais promissores neste momento em que o agronegócio registrou expansão de 13% somente em 2017. Se implementada, a decisão da diretoria de Pedro Parente, presidente da Petrobras, vai provocar a demissão de 5 mil trabalhadores no Nordeste, com reflexos nas operações de diversas empresas. Até base do governo critica entreguismo de Parente, acrescenta o site da Aepet.

Ainda segundo os engenheiros da Petrobras, a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) subsidiou argumentos dos deputados contrários ao fechamento das duas unidades porque, afinal, muitas de suas afiliadas são clientes ou fornecedoras da Petrobras. O mercado interno passaria a ser atendido pela China e pela Rússia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *